07 julho 2015

Patheon Italia, a multinacional da indústria farmacêutica escolhe a cogeração de AB

A Patheon Italia s.p.a. é uma multinacional líder no setor da produção farmacêutica de terceiros e na Itália, onde está crescendo exponencialmente, escolheu adotar uma política green ligada à eficiência energética e selecionou a AB, líder mundial do setor de cogeração, na óptica de uma racionalização na utilização das fontes de energia fóssil, com consequente economia e melhoria da condição ambiental relativamente aos gases de estufa, para os seus avançados polos produtivos de Monza (MB) e de Ferentino (FR). Apesar da conjuntura econômica contingente, a Patheon navega contra a corrente consciente que são os investimentos mais importantes sobre os quais agir. Não só para resistir à crise, mas também para continuar a crescer em termos de faturamento e de impacto positivo sobre o desenvolvimento do território, tanto no que se refere ao induzido e à ocupação quanto nos termos de uma política atenta à eficiência energética e ao impacto ambiental. A empresa opera em estruturas dotadas de maquinários e plantas altamente sofisticados e de vanguarda, constantemente renovados e enriquecidos por cada possível inovação tecnológica que possa otimizar a produção, melhorar a qualidade dos processos e dos produtos finais, também em uma óptica green. Por este motivo, a Patheon Italia escolheu, dentro das suas fábricas de produção de Monza e Ferentino, realizar uma planta de cogeração da Linha ECOMAX® Natural Gas. A nova planta de cogeração produz energia elétrica que, no total líquido dos consumos dos equipamentos auxiliares da central, é utilizada para integrar o rendimento energético da fábrica, enquanto a energia térmica cogerada será desfrutada para utilizações tecnológicas e produtivas mediante a produção de água superaquecida (aproximadamente 175°C) e água quente (aproximadamente 90°C). Este investimento se tornou necessário para satisfazer as exigências energéticas da empresa (que trabalha 24 horas), econômicas e, não menos, na óptica de sustentabilidade ambiental. Com a nova planta, está prevista uma economia de aproximadamente 3300 toneladas de CO2 emitidas por ano e uma operatividade do grupo igual a aproximadamente 8.000 horas/ano.

Catálogo Ecomax ®