07 outubro 2015

A cogeração da AB consentemaior redução de emissões e custos à Becromal

A cogeração da AB se confirma como a solução ideal para as grandes indústrias consumidoras de energia tais como a Becromal, considerada um protagonista da inovação no mercado mundial da produção de folhas de alumínio para a realização de condensadores eletrolíticos. Este tipo de produção requer elevadas quantidades de energia elétrica e térmica que são satisfiteitas por uma planta de cogeração já instalada na fábrica de Rozzano (MI) e por uma segunda planta em fase de partida nestes dias.
Nos últimos anos a Becromal focou particular atenção ao ambiente, ao incremento da eficiência energética e à otimização dos processos para se tornar ainda mais competitiva. Na fábrica da Becromal de Rozzano a folha bruta sofre um processo eletroquímico que requer um forte uso de energia elétrica e térmica. Por isso a cogeração da AB se é revelada a solução ideal: a primeira planta da AB ECOMAX® 33 HE cobria 60% da demanda elétrica (energia elétrica) e somente 40% da demanda térmica (água quente e óleo diatérmico). Com a segunda planta de cogeração da AB ECOMAX® 33 HE, que entrará em função destes dias, se atingirá 100% da cobertura seja da demanda elétrica que da térmica, tornando a fábrica independente energeticamente.
Do ponto de vista econômico, com a entrada em função do segundo cogerador, a conta elétrica da empresa será praticamente cortada ao meio, com uma economia de cerca de 300mil euros por mês e um retorno do investimento previsto em menos de 2 anos. Do ponto de vista ambiental a fábrica de Rozzano surge em uma área muito urbanizada submetida a outras restrições em relação aos limites de emissão na atmosfera e as plantas de cogeração da AB permitem à Becromal satisfazer plenamente as normas em vigor com uma redução das emissões de CO2 na área de várias toneladas ao ano.

Comunicação à Imprensa